Page 16

EH Abril - Maio 2013

Laparoscopia assistida por robô  qualidade da cicatrização uterina por cansaço do cirurgião.  Anexectomia, quando espera-se grande dificuldade para dissecção junto à parede pélvica, devido a extensas aderências por endometriose ou de origem inflamatório-infecciosa, cirurgias prévias ou pós-histerectomia.  Tratamento da endometriose grau 3 e 4, quando há comprometimento extenso e/ou profundo na pelve, a depender do procedimento proposto; porém, é importante que o cirurgião já esteja habituado à falta da sensação tátil característica do robô.  Colpopromontofixação, nos casos de prolapso da cúpula vaginal, pois facilita a dissecção e, em especial, a realização dos numerosos pontos de sutura para fixação da tela sintética, embora haja uma elevação do custo em relação às técnicas equivalentes por laparotomia ou laparoscopia sem o uso do robô.  Estadiamento cirúrgico do câncer de endométrio (histerectomia total + salpingo-ooforectomia bilateral + linfonodectomia pélvica e para-aórtica), com menos sangramento, menor risco de complicações e de conversão para cirurgia aberta e internação e recuperação mais rápidos, em especial nas pacientes com cirurgias prévias, úteros maiores ou obesas. No entanto, ainda não há estudos demonstrando melhores desfechos oncológicos a longo prazo, reacionados a recorrência tumoral, taxa de sobrevida e tempo livre de doença.  Cirurgia para tratamento do câncer de colo uterino em estádio inicial (cirurgia de Wertheim-Meigs), pois estudos sugerem que a robótica é melhor do que a cirurgia aberta no que diz respeito a sangramento, complicações, internação e recuperação, com resultados que são alcançados pela laparoscopia somente em mãos muito experientes. Assim, a robótica é uma boa opção quando se prevê uma chance elevada de conversão para laparotomia. Estudos de desfechos oncológicos a longo prazo ainda são necessários. Por fim, entendemos que os avanços tecnológicos não farão com que as formas tidas como tradicionais de cirurgia caiam em desuso, mas a tendência é que os A tendência é que os procedimentos cirúrgicos com o auxílio da robótica ganhem mais espaço à medida que vão se popularizando e que mais estudos são feitos a respeito, desde que os resultados dos mesmos demonstrem a utilidade da técnica cirurgia 12 abril - maio 2013 www.elhospital.com


EH Abril - Maio 2013
To see the actual publication please follow the link above